Aumento nos casos de Covid-19 em Campina Grande leva segundo hospital do município a restringir visitas

Aumento nos casos de Covid-19 em Campina Grande leva segundo hospital do município a restringir visitas

O Hospital Universitário Alcides Carneiro, em Campina Grande, anunciou, nesta quinta-feira (4), a adoção de medidas restritivas devido ao aumento de casos de Covid-19 e síndromes gripais. A decisão vale a partir das 19h. Esta é a segunda unidade hospitalar do município a restringir as visitas a pacientes. Nesta quarta-feira (3), o Hospital Municipal Pedro I também suspendeu, de forma temporária, as visitas.

O HUCG informou que as medidas restritivas e preventivas visam o enfrentamento dos novos casos de Covid-19 dos últimos dias, além do aumento do número de pacientes com síndromes gripais e de síndrome respiratória aguda grave. Por isso, emitiu um ofício com validade de 14 dias.

Passa a ser obrigatório o uso de máscaras faciais em todas as áreas assistenciais, inclusive ambulatórios. Fica limitada a presença de acompanhantes às situações previstas em lei, suspensão das visitas a pacientes internados em enfermaria e a permissão de apenas um visitante por dia aos pacientes internados na U.T.I. (Unidade de Terapia Intensiva).

O HUAC-UFCG faz parte da Rede Ebserh desde 2015. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Ebserh foi criada em 2011 e, atualmente, administra 41 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) ao mesmo tempo que apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas e inovação.

A unidade de saúde é destaque regional na assistência à saúde desde 1950. Com atendimento público e contratualizado com o SUS desde 2006, o Hospital oferece assistência multiprofissional e interdisciplinar em áreas como: Infectologia, Endocrinologia, Pediatria, Oncopediatria, Genética Médica, Clínica Médica, Oncologia Clínica e Fisioterapia. Além disso, é campo de prática para estudantes de diferentes áreas da saúde, como Medicina, Enfermagem, Farmácia e Fisioterapia, que desenvolvem atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Nesta quarta-feira (3), o Hospital Municipal Pedro I, em Campina Grande, suspendeu temporariamente, as visitas a pacientes. A direção da unidade informou que a decisão foi preventiva em razão do aumento no número de casos de Covid-19.

O Hospital Municipal Pedro I divulgou uma nota nas redes sociais informando que a medida tem como objetivo reduzir o risco de exposição e propagação do vírus.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), cada instituição possui seu regramento e, no momento, as orientações são o uso da máscara em ambiente hospitalar, higienização das mãos e utilização de álcool, além da vacina, medidas de controle já trabalhadas.

O último boletim divulgado pela SES aponta que foram confirmados, no mês de dezembro, 3594 casos, além de dois óbitos no município de Campina Grande.

Hospital Pedro I suspende visitas após aumento no número de casos de Covid-19, em Campina Grande

Fonte: https://www.clickpb.com.br/saude/aumento-nos-casos-de-covid-19-em-campina-grande-leva-segundo-hospital-do-municipio-restringir-visitas-834392.html